CFC VIACENTRO ADQUIRE SAVEIRO 1.6 SUPERSURF

Desde maio, os alunos do CFC VIACENTRO têm à disposição uma SAVEIRO 1.6 SUPERSURF.

   Esta nova aquisição é reflexo da Cultura Organizacional do CFC VIACENTRO de permanente renovação e atualização da frota veicular, com a intenção de proporcionar mais segurança e conforto aos clientes.

   O automóvel soma num mesmo utilitário o design esportivo, o desempenho da avançada motorização e a máxima segurança com a resistência e a força que uma pick-up deve ter.

   O pacote de itens de série do modelo inclui faróis de longo alcance – novidade exclusiva da série Surf, ar condicionado, direção hidráulica, rodas de liga-leve, faroletes, antena de teto, bancos de couro, iluminação na caçamba e capota marítima.

CNHs ANTIGAS DEVERÃO SER RECADASTRADAS

Recadastramento deverá ser realizado por portadores de documentos sem fotografia.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou em 13 de maio de 2008 a Resolução 276 que prevê o recadastramento dos registros de prontuários de condutores que possuem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) sem fotografia. Esses condutores deverão se recadastrar nos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans).

O objetivo é incluí-los no Registro Nacional de Condutores Habilitados (Renach), possibilitando assim mais eficácia na identificação desses condutores.

Os condutores com exames de sanidade física e mental vencidos até a data de publicação da Resolução, 13 de maio, têm até 10 de agosto de 2008 para se recadastrarem. Já os condutores cujos exames vencem após esta data deverão se recadastrar no prazo de 30 dias a contar da data de vencimento dos exames. O recadastramento deverá ser feito exclusivamente pelo portador do documento.

Se a atualização do cadastro não for realizada conforme os prazos estabelecidos a CNH será cancelada, sendo necessário um novo processo de habilitação.

De acordo com a Resolução, os Detrans poderão determinar os procedimentos de recadastramento procurando dar agilidade e praticidade ao processo.

Os portadores da Carteira Nacional de Habilitação com foto colorida digitalizada não precisam se recadastrar.

Mais informações,

Assessoria de Imprensa – Denatran

imprensa@denatran.gov.br

NOVAS REGRAS PARA MODIFICAÇÃO DE VEÍCULOS ENTRAM EM VIGOR

A partir do dia 01 de maio entraram em vigor as normas previstas nas Resoluções 261 e 262 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que dispõem sobre as regras para modificação de veículos.

As Resoluções detalham as alterações e exigências previstas em regulamentações anteriores, além de novidades como a possibilidade de modificação da suspensão do veículo e as normas para os veículos que utilizarem o Gás Natural Veicular (GNV).

    De acordo com o Código de Trânsito de Brasileiro (CTB), antes de realizar alterações nas características do veículo é necessário solicitar autorização prévia do órgão de trânsito competente. Segundo as normas, todas as informações referentes à modificação deverão constar no registro do veículo, sendo incluídas no Certificado de Registro de Veículo (CRV) e no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV).

Em alguns casos é necessário que o proprietário apresente ao órgão de trânsito o Certificado de Segurança Veicular (CSV). O certificado garante que as alterações do veículo atendem aos requisitos de segurança estabelecidos nas legislações de trânsito e ambiental. O CSV é expedido por uma Instituição Técnica Licenciada (ITL), entidade acreditada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) e licenciada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

Para o registro de veículos que utilizam o GNV será exigido o CSV e o Certificado Ambiental para uso de Gás Natural em Veículos Automotores (CAGN). A Resolução 262 prevê ainda que anualmente seja apresentado um novo CSV para o licenciamento desses veículos. Também será exigido o Certificado de Segurança Veicular para os veículos que forem modificados para condução por portadores de necessidades especiais ou para aprendizagem em Centro de Formação de Condutores (CFC).

Todas as modificações permitidas estão previstas no anexo da Resolução 262. Quem descumprir as normas estará cometendo infração grave, cuja penalidade é multa de R$ 127,69, cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e retenção do veículo para regularização.

Acesse as Resoluções do Contran:

Resolução 261/07

Resolução 262/07

Mais informações,

Assessoria de Imprensa – Denatran

imprensa@denatran.gov.br

Facebook
ga('create', 'UA-18086703-2', 'auto'); ga('send', 'pageview');