História de superação!

É sabido que o processo de habilitação envolve empenho, dedicação e por vezes persistência para alcançar o tão sonhado objetivo de ser habilitado. Recebemos esta semana de uma estimada aluna um depoimento que transmite um pouco de seus desafios durante o processo, além de elencar qualidades de nossos profissionais, que sem sombra de dúvidas irão sentir a satisfação de ter realizado um trabalho com competência e excelência.

Obrigado Maria.

Segue o depoimento.
VENCI !!!!!!!!
Não lembro o dia, mas só sei que foi em janeiro de 2009 que dei início ao meu primeiro processo para tirar minha CNH com muitas expectativas. Que ingenuidade a minha! Não sabia que passaria por tantas aprovações, tanto de minha parte, como principalmente por parte da CFC. Decepcionada e com muita tristeza, desisti de continuar a batalhar pelo meu grande sonho. Que nada, ele permanecia vivo em mim, como uma ferida na alma que não cicatriza enquanto não nos permitimos curá-la com o único remédio,o perdão e o esquecimento. O verdadeiro perdão é muito difícil de se praticar, mesmo que o empenho seja um objetivo das pessoas em lapidar seus sentimentos em relação aos outros, a vida e a si mesmo. Então, ouvindo conselhos de um grande amigo, decidi aceitar este desafio, que era a compreensão de que tudo tem seu tempo na nossa vida e que a paciência, a fé e a perseverança são os instrumentos mais eficientes se quisermos não só vencer, mas conquistar com eficácia nossos objetivos, isto é, nossos sonhos. Depois de ouvi-lo, repensei em novas estratégias de recomeçar e o primeiro passo foi trocar de CFC, que foi muito positiva esta atitude. Então, a luta pela CNH retorna com força nos meus propósitos de vida, meta que decidi alcançar, não importava o tempo que levaria. Por várias vezes tive que interromper o processo, mas por motivos pessoais, mesmo assim, não era uma desistência, apenas um tempo necessário. Entre alguns retornos e o de reabrir processo, encontrei pessoas maravilhosas que me dava motivos para continuar. No meu último retorno encontrei-me com um anjo disfarçado de instrutor, que no primeiro encontro me passou uma segurança e confiança, antes nunca ter sentido. Ele acreditou em mim, na minha capacidade e com sua metodologia de ensinar, que muito me impressionou, minhas aulas passaram a ser alegres e prazerosas. As aulas para mim, já não eram uma obrigação, sem sentido e necessárias para aprender. Elas passaram a ter sentido, até uma terapia, como muitas vezes lhe falei, o qual achava engraçado e ria me deixando bem a vontade. Como um bom mestre, havia repreensões nos erros, sim, mas de forma que em nenhum momento me magoou, ou melhor, sem me humilhar. Minha credibilidade em mim mesma só aumentava e eu começava a reaprender o que já sabia de outra forma, brincando de dirigir. Gerson, minha gratidão e carinho por você é do tamanho do mundo!!!!! Muito obrigada por acreditar em mim!!!!!!!!!!! Também, não posso deixar de agradecer ao Diogo, companheiro do Gerson de carro, porque tive algumas aulas com ele, por não conseguir horário com o Gerson, e que foram muito importantes na minha aprendizagem, só veio acrescentar. Diogo, você é um excelente instrutor, continue sendo exigente como é, mas sempre com este seu jeitinho compreensivo, humilde e sorridente que sempre demonstrou comigo. . Tanto é, que nem deu pra sentir tanta diferença nas aulas que tinha com o Gerson, me sentia muito bem contigo também. Diogo, obrigada por ter participado também desta minha conquista! Ah! Não tem como esquecer do seu Carlos, que foi paciencioso por demais comigo. Ri muito nas aulas de simulador, mas segundo seu Carlos, eu fui muito bem nas aulas, não foi só mais uma brincadeira pra mim. Mas que foi divertido, ah, foi. Já o Rodrigo, ele foi meu primeiro instrutor e nunca se esquece o primeiro instrutor, ainda mais eu que tive o privilégio de ter muitos em minha caminhada. Com o Rodrigo tive poucas aulas, ele entrou em férias logo que iniciei, mas fica aqui meu agradecimento a ele também. Está faltando o Jonatas, hoje ele está na VIACENTRO nos simuladores. Foi com o Dionata que aprendi muito do que aperfeiçoei com o Gerson. Obrigada, Dionata! Com você eu não aprendi só a dirigir, foi bem mais que isso, aprendi sobre a vida e hoje eu te agradeço muito, com certeza irei até aí te dar um abraço pessoalmente. Quanto aos outros instrutores, eles tiveram também sua contribuição, mas não há espaço para falar de todos e muitos eu até já esqueci. Para finalizar, deixo meu abraço carinhos ao Toneto, Mainardi e Maicon, que com certeza tiveram sua parcela na minha conquista, porque assistir aulas sem perceber a hora passar, significa que foram muito interessantes. Agradeço a todos que fazem parte da equipe da CFC VIACENTRO, especialmente aos instrutores que sempre foram atenciosos comigo e torceram por mim. Centurião, valeu pela força! Gerson, obrigada por ter sido instrutor do meu filho e que passou na primeira, ao contrário da mãe,e já saiu dirigindo muito bem, embora seja jovem. E como presente a você, minha prova zerada com muito orgulho.
Maria Linck


Deixar um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com (*).

Você pode usar estar tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Facebook